CRISE DAS HIPOTECAS, 10 ANOS, O QUE TEM A VER COM O ESTADO PRIVATIZADO?

14/09/2018 – ESTADO PRIVATIZADO É O PIOR ESTÁGIO DO CAPITALISMO. ASSIM COMO HÁ DEZ ANOS, VIVENCIAMOS HOJE AS CONSEQUÊNCIAS DO ESTADO PRIVATIZADO PELA BANDIDAGEM.

Assim como todo o país tem a caixa preta que merece, também protege da mesma forma os seus ratos de estimação! https://wp.me/p31Lbb-11l

CRISE DAS HIPOTECAS, HÁ DEZ ANOS, A JUSTIÇA DOS EUA NÃO PUNIU OS CULPADOS E AINDA TEMOS OS REFLEXOS BASTANTE VIVOS E DURADOUROS ESPALHADOS PELO MUNDO, INCLUSIVE NO BRASIL:

Os ratos tomaram conta dos poderes e dos entes que representam a autoridade do Estado Brasileiro.

14/09/2018 – COLUNA EDITORIAL PRONTANÁLISE, CUIDAMOS DAS PECULIARIDADES SEQUER TOCADAS PELA GRANDE MÍDIA. OS USUÁRIOS DAS REDES SOCIAIS ANTECEDEM A PERCEPÇÃO DA REALIDADE BRASILEIRA MUITO MAIS QUE IMPRENSA https://wp.me/p31Lbb-11l

Oficialmente, teve início no dia 13/09/2008, com a quebra do banco Lehman Brothers, mas como registramos na postagem anterior, começou mesmo foi em 2007. As ocorrências dos fatos se deram nos Estados Unidos da América do norte e posteriormente, os reflexos se estenderam pela Europa. Ásia e  também na América Latina. Todas as nossas analises a respeito foram reeditadas no Google Blogger, do qual não fazemos mais parte desde 2012.

Recentemente, 06/09/2017, publicamos neste blog, algumas referências à crise das hipotecas para explicar a origem do termo, Estado Privatizado. O que pode ser conferido no link:

https://midiaticosensorial.com/2017/09/06/estado-privatizado-uma-linha-de-raciocinio-que-novamente-explica-o-brasil-atual-totalmente-dominado-pelo-crime-organizado/

A CRISE DAS HIPOTECAS decretou o fim do tão propalado e festejado “livre mercado”. E que nós resumimos como, EMPRESÁRIO LIVRE E ESTADO OFUSCADO, tal qual acontece hoje no Brasil. Que culminou inclusive com a quase quebra da Petrobras e o desenvolvimento da crise atual que o Brasil enfrenta com a corrupção desvairada.

A síntese CRISE DAS HIPOTECAS pode ser resumida em poucas palavras. Um comprador de um imóvel tinha a sua disposição os financiamentos oferecidos pelo mercado. O que vamos chamar de primeira transação. Posteriormente, o próprio mercado oferecia ao comprador as chances de refinanciamentos em outras sucessivas transações. Ou seja, o mesmo imóvel era refinanciado sucessivamente mediante emissão de títulos de alavancagem, formando uma situação ilusória de giro de mercado chegando a tal ponto que o imóvel teria o valor real de venda muito menor que os refinanciamentos que lhe eram acoplados. O que fez com que os proprietários perdessem seus imóveis e os bancos perdessem tanto os seus lucros reais e fictícios.

Posteriormente, nos anos seguintes a 2008, a crise das hipotecas dos EUA se desdobrou em várias outras pela Europa, Ásia e América Latina atingindo em cheio os endividamentos dos vários países. Todas as ligações dos fatos relacionados às alavancagens de um modo geral foram descortinadas, inclusive, os valores ilusórios dos ativos vendidos e dos que serviam como lastros e garantias de financiamentos. Advindo daí os questionamentos sobre as necessidades e veracidades dos endividamentos. Onde os Estados capitalistas tiveram seus desempenhos também medidos pelo grau de endividamentos e de alavancagens desses mesmos endividamentos.

Nos anos posteriores, enquanto todos os países afetados procuram acertar suas economias, logicamente, que medindo se seus fatores de produção e gerenciamentos fiscais conseguiriam sustentar o tamanho do Estado e os alicerces dos futuros crescimentos, o Brasil não fez o dever de casa. Em 2010. O Lula chamou as crises de marolinhas, deu no que deu. O Brasil esta pagando muito caro pela teimosia dos comunistas em fantasiar o desenvolvimento baseado no populismo de um presidente elevado ao pedestal um Deus Ladrão. O que será motivo das edições das nossas próximas matérias.

A seguir, vem a parte da reprodução da nossa matéria editada no dia 06/09/2017, ver o link https://midiaticosensorial.com/2017/09/06/estado-privatizado-uma-linha-de-raciocinio-que-novamente-explica-o-brasil-atual-totalmente-dominado-pelo-crime-organizado/

REALIDADES VERDADEIRAS VERSUS REALIDADES MARQUETEIRAS:

  • Os comunistas se aproveitam e se alimentam das sujeiras provenientes dos porões do capitalismo. Não é à toa que todos os países comunistas estão entre os mais corruptos do mundo.
  • Brasil já está com o futuro comprometido, as instituições só funcionam nos discursos, caso não consiga derrotar agora os bandidos que estão no poder, muito provavelmente vai prevalecer a lei do mais forte.

Prezados amigos, hoje em dia, com a tomada de conhecimento sobre as “realidades verdadeiras”, tem-se a plena consciência sobre a quantidade de tempo que as “realidades marqueteiras” vêm dominando as cabeças das pessoas, orientações dos países e das comunicações, estando presentes em várias crenças das atividades humanas.

Apesar de há mais tempo rodando o mundo, hoje em dia, vem se dando bastante atenção ao termo, Estado Privatizado que ainda continua muito diferente e raro. Muitos confundem que seja proveniente dos vários tipos de privatizações de setores do Estado.

Numa pesquisa na Internet, não existem milhões de intervenções, mas os resultados já começam a aparecer com intensidade, nota-se que o sentido correto do termo já está sendo assimilado com mais eficiência de entendimento. É comum assimilar como assalto ao patrimônio nacional através das privatizações, mas a abrangência da realidade total é muito maior dependendo das bases intelectuais e dos tempos que levaram às inspirações.

O certo é que o termo, Estado Privatizado, ainda é uma incógnita a ser explicada e calculada nos mais íntimos sentidos. Dentro da “realidade verdadeira” existe uma “coisa” não totalmente identificada que possa ser determinada e chamada pelo nome, mas apenas entendida como Estado Privatizado. Claro, bem diferente e rara, junção de dois antagônicos cuja proximidade só seria possível devido ao Norte dos poetas. Dizem que poetas não têm Sul, mas somente Norte. Um cara cheio de nortes.

Seria natural que a utilização moderna do termo, Estado Privatizado, se desse por causa do Brasil, mas não foi isso que aconteceu. Na realidade, o termo foi mais elucidado levando-se em conta os fatos ocorridos nos EUA em 2007 e 2008, bem no auge da Crise das Hipotecas.

Que por sorte, tivemos que analisá-los sob os diversos aspectos exigidos pelo mercado. Na época, fazíamos o estudo sobre a mente do mercado de ações tendo como alvo o Americano do Norte.
Desse estudo, surgiu o documento de criação da Campanha Tempos de Depuração registrado em cartório em 01/08/2008. E que foi transferido para este blog no dia 11/02/2013, ver o link https://midiaticosensorial.com/campanha-tempos-de-depuracao/. Porém, a primeira vez que foi publicado nas redes sociais se deu no dia 03/08/2009 e que pode ser confirmado através do link, http://temposdedepuracao.blogspot.com.br/search?updated-min=2009-01-01T00:00:00-02:00&updated-max=2010-01-01T00:00:00-02:00&max-results=10.

Favor confirmar, no caput, do documento está escrito justamente o seguinte:

“No repique atual das crises evolutivas, em 2008, os próprios vícios corporativos se detonaram, fazendo aflorar as espertezas do sistema capitalista que está sendo acudido pela corporação estatal. Obrigada a intervir na iniciativa privada, sob pena de ver ruir os dogmas que ainda protegem o estrutural democrático-financeiro até então aceito.
Ao mesmo tempo, num desdobramento imediato, colocamos para debate dois ápices de discussão: a re-explosão da bolha intelectual a favor e versus as reformas dos sistemas corporativos, que em breve farão parte das instâncias normais dos conhecimentos das pessoas. Esses ápices não são entidades distintas, mas concomitantes e interativas que começamos a estudar na feitura dos livros editados no site”. Atenção o site original está desativado para manutenção, não clique nos links internos da postagem.

O LIVRE MERCADO PEDIU PARA MORRER DE TANTA VERGONHA:

Prezados amigos, é isso que está escrito no caput do documento de criação da campanha:

Os EUA tanto fez e tanto inventou e reinventou o Livre Mercado que a iniciativa privada deu com seus burros n’água. De tanto fazer malandragens, acabou sendo sucumbido por elas. Parece que foi ontem e a coisa continua se repetindo. Em 2008, a Crise da Hipotecas enterrou de vez o Livre Mercado. Isso foi o que deixaram transparecer na aura marqueteira.

Afinal, o Livre Mercado acabou ou não naquela época?

Kabou nada! Nos EUA, enfrenta um monte de regulamentos inclusive contra as alavancagens. O danado finge de morto à espera dos republicanos.
Mas no Brasil, as bandidagens das espertezas “evoluíram” a coisa para Estado Privatizado que é muitas vezes mais destrutivo que o seu antecessor que lhe deu origem.
Desde o documento de criação da campanha, em muitos dos nossos trabalhos, desenvolvemos as ideias complementares que fazem jus aos entendimentos mais abrangentes do laconismo da primeira escrita. Um poeta com asas é capaz de desmantelar um quartel inteiro de várias jararacas perdidas e outras tontas por terem sido descobertas. Então se você não quiser prosseguir com a leitura, realmente não precisa.

UMA EXPLICAÇÃO PEGANDO CARONA NA BOMBA ATÔMICA, NA REALIDADE, A VIDA É UMA PURA REPETIÇÃO DE FATOS E “COISAS”

O que ganha real importância chama-se antecipação, coisas de mercado, ou seja, quando estão acontecendo, quase ninguém entende nada, e os analistas muitas vezes utilizam-se das parábolas de percepções automáticas para tentar mostrar o óbvio que aparentemente mora no invisível de quem não gosta de enxergar o fácil. É assim que funciona.
Conforme os jornais do dia 08/03/2016, todo mundo estava de espreita com as mais recentes ameaças da Coreia do Norte que diz ter pequenas bombas atômicas para jogar nos EUA. Isso nos fez recordar de uma postagem feita no início de 2013.

As pequenas bombas atômicas ou portáteis não são propriamente uma novidade, tendo em vista que a postagem que produzimos no dia 12 de abril de 2013 tem o seguinte título:

RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA GLOBAL NO MUNDO EVOLUTIVO ATUAL: ENQUANTO A COREIA DO NORTE DESFILA COM A BOMBA ATÔMICA A TIRA COLO, O LIVRE MERCADO DESPEDE-SE DA DAMA DE FERRO, MARGARETH THATCHER – https://midiaticosensorial.com/2013/04/12/recuperacao-da-economia-global-no-mundo-evolutivo-atual-enquanto-a-coreia-do-norte-desfila-com-a-bomba-atomica-a-tira-colo-o-livre-mercado-despede-se-da-dama-de-ferro-margareth-thatcher/.
Atenção: Se você quiser ler a postagem inteira, não clique nos links internos que fazem referências ao nosso site em manutenção.
Essa postagem foi escolhida como exemplo por falar sobre os principais assuntos mundiais da atualidade. Em resumo registramos em 2013:

>> “”BOMBA ATÔMICA E LIVRE MERCADO, EQUILÍBRIOS E DESEQUILÍBRIOS DA ORDEM MUNDIAL:

A bomba atômica continua sendo a maior autoridade mundial. Se não tem bomba, tem o LIVRE MERCADO escorrendo malandragens para todos os lados.
Para a felicidade das divindades capitalistas, o legado maior da Dama de Ferro, Margaret Thatcher, foi o incentivo puro e simples à evolução do LIVRE MERCADO, como condição básica para a multiplicação dos negócios sadios.

Obstinada e sem concorrente, a moda do LIVRE MERCADO marcou época e passou muito tempo insuflando o imoral legalizado, desfazendo-se dos controles estatais e construindo um normal baseado na necessidade de modernismo e menos burocratização. O Estado atrapalhava os negócios da libertinagem. Deu no que deu.

O LIVRE MERCADO é um réu confesso, me segurem, devo ser vigiado, mesmo assim, apesar de todos os erros, ainda influencia para que os necessários atuais sejam adiados. As guaritas corporativas construídas pelas divindades capitalistas tomaram força na vigência da ditadura do Livre Mercado, tudo pode, tudo é normal nos atuais tempos modernos. Empresário livre, Estado ofuscado””.

VEJA BEM OS QUESTIONAMENTOS SUGERIDOS NA POSTAGEM DO DIA 12 DE ABRIL DE 2013:

  • O que tem o maior poder de destruição, a bomba atômica ou o imoral legalizado?
  • Existe diferença entre a bomba atômica e agiotas internacionais?
  • Existe diferença entre a bomba atômica e o imoral legalizado?
  • O que realmente é o Estado forte, fraco, mínimo, privatizado, neoliberalista?
  • O que é realmente governo forte ou fraco?

OU SEJA, TEM TUDO A VER COM A PRESENTE POSTAGEM:

Se você observar a ambiência geral do mundo de agora, fica parecendo que escrevemos essas perguntas na data de hoje, mas foi há três anos, naquela época, já insistíamos para melhorar o entendimento sobre o Estado Privatizado.

Se você quiser saber o que significa o termo divindades capitalistas, os links a seguir ajudam a ter mais domínio sobre a matéria do Estado Privatizado, que não se limita apenas em ser dominado pelo crime organizado, é ainda muito pior que isso:

CONSCIÊNCIA INTERATIVA:
#REFORMAGERALdoEstadoBrasileiro
As democracias desenvolvidas sempre têm escolas e cadeias.
Preferimos ter um inimigo constante que um amigo ausente.
A simplicidade nunca fica sozinha.
Trabalhe mais, faça mais e permita que outros façam.
Onde o vento faz a curva, você encontra as mãos que pensam e os pés que enxergam.
Vamos balançar o mundo de coisas prontas.
Os comentários anteriores são nossos esteios.
Chacattis Tadadota
Continua

Agradecemos seu comentário, seja breve, interaja e volte sempre.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: