MINISTROS DO STF – SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SOMENTE PODERÃO SER ESCOLHIDOS POR VOTAÇÃO INTERNA DO PODER JUDICIÁRIO

O ETERNO HIPNOTISMO DO POVO FAVORECE O DOMÍNIO VITALÍCIO DE BANDIDOS.

MAS NA CÂMARA DOS DEPUTADOS, FOI VENTILADO O ESTABELECIMENTO DE UM MANDATO DE 10 ANOS PARA OS MINISTROS DO STF E ASSEMELHADOS. (Onde nada existia, já é alguma coisa!)

COLUNA EDITORIAL PRONTANÁLISE, CUIDAMOS DAS PECULIARIDADES SEQUER TOCADAS PELA GRANDE MÍDIA http://wp.me/p31Lbb-Ul

NUM PAÍS CRIMINOSO COMO O BRASIL, OS VOTOS VALEM MAIS QUE AS PROVAS E A POLÍTICA EXERCE UM DOMÍNIO “QUASE LIBIDINOSO” SOBRE A JUSTIÇA.

  • Por isso, é difícil colocar os bandidos poderosos na cadeia, ou seja, pratica-se a falta vitalícia de justiça. Bandido com voto fica livre. Bandido vitalício fica para a eternidade.
  • Esse é mais um tema que serve de exemplo da formação dos favores entrelaçados entre os poderes constituídos.
  • As elites brasileiras encontram se entranhadas e concentradas justamente nas guaritas e trincheiras dos poderes constituídos.
  • O CENTRÃO atende tanto aos interesses da politicagem das elites das direitas quanto das esquerdas.
  • Essa interligação destrutiva entre os poderes constituídos é charmosamente chamada de “harmonia de governança”, mas não passa de uma forma fraudulenta de aproximar indevidamente os pagadores dos recebedores dos dinheiros desviados e roubados pelas próprias leis.

ABAIXO O SISTEMA VITALÍCIO DE MANDATO PARA OS JUÍZES DO STF, SÓ AS DEMOCRACIAS FRAUDADAS PERMITEM QUE OS PICARETAS SEJAM IMORTALIZADOS:

>> Os juízes querem ser os legítimos imortais da república. Logo no Brasil, o país do excesso de leis e advogados, paraíso do crime organizado.

– A Justiça dos milionários clama por justiça para se perpetuar no sistema vitalício de ganhos crescentes tirados dos bolsos dos trabalhadores.

– A democracia existe justamente para suprir as necessidades de renovações tão intrínsecas à vida humana.

– Não adianta utilizar a “forma marqueteira” na desculpa de que o juiz vitalício seja “fórmula de proteção” aos que devem ser isentos para julgar.

– A isenção para julgar decorre justamente do fato simples de que não se pode ter rabo preso com quem deverá ser julgado. Conforme citaremos mais à frente, é justamente esse aspecto que moralmente deveria impedir, por exemplo, que petistas julguem seus pares de partido.

REGISTRAMOS EM 2009:

As escolhas dos membros dos tribunais de quaisquer espécies não poderão ter indicação de quem quer que seja e tão somente por votação interna do poder judiciário. O mesmo será válido para os ministérios públicos”.

Registramos isso obedecendo ao rito democrático que prega a independência entre os três poderes da república, essa é a redação original da cláusula 51 que faz parte dos conteúdos da Campanha Fim do Político Profissional, cujas diretrizes e fundamentos foram protocolos em cartório no dia 19/08/2009, e que podem ser acessada neste blog através do link https://midiaticosensorial.com/gestao-do-presente-campanha-fim-do-politico-profissional-assine-a-peticao-publica/.

A DEMOCRACIA EXISTE JUSTAMENTE PARA SUPRIR AS NECESSIDADES DE RENOVAÇÕES TÃO INTRÍNSECAS À VIDA HUMANA:

>> Assim como não queremos o político profissional, não apoiamos a figura estarrecedora dos juízes imortais da república.

A cláusula 51 faz parte de um contexto de entendimentos que têm o objetivo de formar um senso geral sobre a “não necessidade” de a sociedade aceitar e manter o político profissional, não só como trabalhador comum, mas como uma personalidade imprescindível ou um astro de cinema super valorizado. Uma vez que representar e defender o povo deveria ser uma tarefa obrigatória para todos os cidadãos. No Brasil, o político foi transformado num ser idolatrado que não pode ser nem tocado pelos demais cidadãos. Este é um exemplo fácil que explica a ideia sobre as divindades criadas pelo capitalismo. Sobre isso, na postagem anterior, registramos:

“Sem saída, enquanto o submundo Brasil mostra toda a sua força, a nação lamenta a falta de povo. Cadê o povo? Muito mais que libidinosa, até mesmo carnal, os favores entrelaçados entre políticos, juristas e empresários formam uma casta dominadora de  banditismo cuja relação de compromisso mantém a escravidão do povo sempre ausente e embebecido pelas coisas dormidas do presente”. Ver postagem anterior: https://midiaticosensorial.com/2017/08/11/caixa-presta-das-grandes-fortunas-os-exitos-e-segredos-das-tradicionais-familias-brasileiras/

UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL DURANTE A CONFECÇÃO DA FANTASIA PARA MASCARAR A REFORMA POLÍTICA:

>> Parlamentares fazendo reforma política é o mesmo que presidiários reformarem as penitenciárias. Mesmo assim, parece que por conveniência, os deputados ameaçaram reconhecer que os mandatos vitalícios dos ministros dos tribunais superiores da república são por si uma das aberrações que enforcam a democracia.

>> Conforme os novos ares da moderna democracia, achamos perfeitamente lúcida a ideia de limitar os mandatos dos reis dos direitos objetivos de seguir o errado que foi escrito pelo dinheiro.

Nessa semana, a Câmara dos Deputados ao tornar oficial a sua prerrogativa de elaborar uma mini reforma política, estabelecendo normas a serem seguidas nas eleições de 2018, colocou para discussão a adoção do sistema conhecido como “Distritão” muito pouco utilizado pelo mundo. Ou seja, fugindo do Sistema Distrital, mais transparente, colocaram à baila o “Distritão”, dizem que permite a reeleição dos bandidos que hoje estão escondidos nas trincheiras das casas legislativas, mas sem dúvida, é melhor que o sistema proporcional.

Ficou nítido que tudo parece mesmo uma piada, as direitas preferem enganar com o “Distritão” e que as esquerdas querem continuar enganando ao manter o sistema proporcional. No frigir dos intuitos, enquanto “Distritão permite a reeleição dos bandidos mais famosos, o proporcional acoberta os bandidos sem votos.

>> Mas o que interessa mesmo para o objetivo da presente postagem é que pelo menos, foi ventilado estabelecer um mandato de 10 anos para os ministros do STF e assemelhados.

Então, no bojo das reformas fantasiosas, resolveram tirar a eternidade dos ministros do STFSupremo Tribunal Federal e outros correlatos dos demais tribunais. Tentando jogar por terra o sistema vitalício que há muito tempo vem servindo de guarita corporativa de proteção de juízes bandidos. Diga-se de passagem, estão arrumando um alvoroço danado para não perderem os privilégios. Além de serem os milionários juristas que ganham os mais altos salários da república, ainda têm a parcimônia e pretensão esquisita de permanecerem como os legítimos imortais da república. Vê se pode, esses são os autênticos donos da democracia de mão única, tudo para mim e o resto fica para o resto. Tudo isso se aplica aos maus juízes. Se você for um bom juiz, compartilhe esta postagem.

STF É O TAPETÃO OFICIAL E VITALÍCIO DA BANDIDAGEM (http://wp.me/p31Lbb-Sn)

PARECE QUE A PRINCIPAL FUNÇÃO DOS MINISTROS DO STF É JUSTAMENTE DE PASSAR A VIDA INTEIRA SOLTANDO BANDIDOS

OS MINISTROS DO STF PRATICAM A POLITICAGEM ANTES DA JUSTIÇA, OS VOTOS SÃO MAIS IMPORTANTES QUE AS PROVAS:

Como defender a democracia se o próprio juiz é um escracho do direito?

#CadaDEUScomoseuDEUS, este é o mistério em questão? O eterno hipnotismo do povo favorece o domínio vitalício de bandidos.

O Ministro Gilmar Mendes vem servindo tanto de trampolim quanto de válvula de escape de vários tipos de bandidagem. Uma hora serve para guarnecer o mandato do Temer e noutra para defender o crime organizado dirigido pelo Rei do Ônibus no Rio de Janeiro.

É um descalabro descomunal, você aturar a vida inteira o sofrimento de assistir aos desfiles das papagaiadas proferidas pelo Ministro Gilmar Mendes. Teve a coragem de soltar o José Dirceu, o grande chefe da quadrilha petista. Logo depois, mandou soltar o empresário bandido Eike Batista e agora, manda para rua a quadrilha inteira do Rei do Ônibus, e ainda livra a cara de um condenado em segunda instância. Numa clara alusão de que junto com o Dias Toffoli, pretende colocar o LULA como o ilustre vitalício com culpa, mas sem condenação.

Então, para alegria dos culpados, Gilmar Mendes de uma hora para outra, tem a capacidade de se transformar em adversário ao causar desarranjos estomacais nos seus próprios pares do STF. Ao mesmo tempo, é a favor e contra a prisão depois do julgamento em segunda instância. O que faz da justiça brasileira ser a própria arapuca da democracia onde os votos valem mais que a provas.

Gilmar Mendes é o que há de pior na Justiça Brasileira. Ninguém suporta esse verdadeiro acrobata da podridão. O cara cheira mal até na televisão. Tropica nas próprias ideias e acaba colocando o Brasil todo “Trumpcando” pelos caminhos da vida. Ele é por si um péssimo exemplo de cidadania, “uma coisa errada” que deve ser evitada tanto pelos jovens e quanto pelos mais amadurecidos.

Conforme disse o professor Dalmo Dallari a respeito do Gilmar Mendes:

“Em 2002, o jurista e professor da USP Dalmo Dallari publicava um artigo de opinião intitulado “Degradação do Judiciário”, no qual criticava a indicação de Gilmar Mendes, então advogado-geral da União, para integrar o Supremo Tribunal Federal – indicação feita antes mesmo que se formalizasse a abertura da vaga na Corte. Segundo Dallari, a aprovação dessa indicação colocaria em risco “a proteção dos direitos no Brasil, o combate à corrupção e a própria normalidade constitucional”. Segundo Dallari, o indicado não tinha a “reputação ilibada” necessária para integrar o STF”.

Junte-se a ele o Ministro Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, sem um pingo de escrúpulos, são apoiadores confessos dos bolivarianos, defensores do Mensalão de contra a Operação Lava Jato. Não tem como você deixar eternamente gente desse nível ficar tripudiando com paciência dos brasileiros. Um verdadeiro “contra senso” para um povo que pretende largar a inércia e auferir os melhores resultados da democracia.

Como é que você vai “aguentar e aturar” a vida inteira vendo a cara do Ministro Marco Aurélio Melo, que sem mais nem menos, soltou o goleiro Bruno e quase na mesma canetada deixou livre o Senador Aécio Neves. Mais realista que o rei, parece que a principal função dos ministros do STF é justamente de soltar os bandidos reais momentaneamente em desvantagem. Como se diz, somos os imparciais praticantes do bem e da justiça, os puros defensores do direito sem punição. Uma leviandade sórdida e corrompida, levemente fantasiada de inocências marqueteiras. Está sujeito o Aécio Neves ganhar a imortalidade depois de conquistar com honras o título de bandido vitalício. Ninguém vai conseguir prender o mais badalado socialite das noites cariocas, mas que não conseguiu ganhar da Dilma dentro do próprio Estado.

Para encerrar, ontem, o Ministro Alexandre de Morais, “doutor das leis” nomeado pelo Presidente Temer, apesar das provas, anulou mais de vinte pedidos de impeachment do próprio , inclusive da OAB. Um ministro subordinado do presidente abandonou as provas e considerou os votos. O seu voto! O Brasil criminoso substituiu as provas pelos votos. Se a bandidagem votar pela anulação das provas reais, legítimas e transparentes o culpado protegido pelos votos fica livre e longe de quaisquer suspeitas.

E hoje, só para despistar, o genioso Ministro Gilmar Mendes multou a Ex-presidente Dilma no valor de R$5.000,00 por irregularidades cometidas na campanha eleitoral de 2010, quando disputou com o tucano José Serra. Pode rir, o cara diz que sabe fazer justiça.

A simplicidade nunca fica sozinha. Trabalhe mais, faça mais e permita que outros façam.

Onde o vento faz a curva você encontra as mãos que pensam e os pés que enxergam.

Chacattis Tadadota

Continua…

Agradecemos seu comentário, seja breve, interaja e volte sempre.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: