DIA INTERNACIONAL DA MULHER, SÓ AGORA, RESOLVERAM VESTIR A GLOBELEZA

AS VIOLÊNCIAS CONTRA AS MULHERES SÃO COMETIDAS APENAS PELOS HOMENS?

  • Contra esse raciocínio simplista, seria ridículo pensar que a vulgarização sexual da mulher em nada contribui para que sofra violência de todos os tipos.
  • Seria o símbolo da orgia que também ajuda a alimentar a covardia generalizada contra a mulher?
  • Na realidade, a banalização da imagem de objeto sexual ficou marcada como o eterno-emblemático transcendente da orgia muito além do carnaval.

QUANTO MAIS DEFENDE, A COISA PIORA. PARECE ATÉ QUE EXISTE UMA AURA MARQUETEIRA PLANEJADA PARA ANULAR O PODER DE REAÇÃO DA MULHER COMO SER HUMANO:

#LEITURASDINÂMICAS#MIDIATICOSENSORIAL –  #COXINHASemALERTAmáximo

#COXINHASdePRONTIDÃO

http://wp.me/p31Lbb-N0

EMBLEMÁTICOS MAIS COMUNS NO COMÉRCIO (Exaltação da mulher e sexo) https://midiaticosensorial.com/2014/11/14/diferencas-entre-revista-veja-e-rede-globo-de-televisao-atuando-nas-coberturas-das-manifestacoes-de-junho2013-copa-do-mundo-e-eleicoes-de-2014/

Há muito tempo, a imagem da mulher vem sendo covardemente explorada pelos exércitos sempre renováveis de marqueteiros, muito mais inescrupulosos que incompetentes. Geralmente, a incompetência quase sempre leva à concepção de que não há nada melhor a ser explorado pela civilização dos tempos modernos.

A covardia masculina é fácil de ser curada, basta ter cadeias para aliviar a barra de mais de 500 mulheres que são vítimas de agressão física a cada hora no Brasil. Se o Estado não prende, não educa, está pois em completa sintonia com o machismo de suas instituições. A covardia contra a mulher é muito mais forte do que se imagina, a prova disso é que goleiro Bruno está solto a mando do ministro Marco Aurélio do STF.

>>> Agora, em se tratando de prática da covardia através perseguição sistemática de cunho moral, profissional, social e comercial, o caso é mais complexo, é a pura falta do remédio chamado comunicação que ensina, geralmente, adquirido com a famosa vergonha na cara.

Os brasileiros conhecem primeiro a bunda, depois a mulher!

Os marqueteiros e outros comunicadores brasileiros, principalmente os cariocas, fizeram de tudo para que o país seja hoje conhecido como a “bunda do mundo”.

A prática da comunicação que ensina exige uma completa mudança da postura de governança da sociedade.  Isso envolve a cura da “doença do arrocho do tradicional”, que é a mistura da cura do “costume do sadismo” com a cura da “nojeira da preguiça”.

Junte-se os outros males escondidos nas entranhas mal explicadas da psiquiatria e psicologia do estudo das “amebas pensantes” que são os verdadeiros donos das comunicações em vários países. Gente do por cima que não se faz nada.

E aí, já estão dizendo que o feminismo chegou ao “carnaval carioca do Brasil” muito mais eloquente que o baiano e o pernambucano do nordeste sem nus e crus.

Então, espera-se que as fantasias cumpram o seu papel de revelar o óbvio, sem precisar editar enciclopédias desnecessárias a favor da mulher, sem que ela mesma possa se defender tanto de quem bate ou elogia.

Realmente, para as mulheres normais da família e do trabalho, o feminismo apenas carimba o lado obsceno da moeda também construída pela ganância de venda a qualquer custo. De feminista, o asfalto está cheio. Nem sempre quem representa a mulher normal tem a melhor palavra. Outrora, muitas vezes o nu do carnaval tinha origem na fome, hoje, está mais restrito para quem tem necessidade de aparecer. Nada contra.

Mãe, mulher, mãe, muito sublime! No normal da dupla jornada, a mulher de verdade estuda, trabalha e é mãe sem dependência e comodismo:

Quando se diz que a mulher normal não tem como se defender, é porque tudo isso faz parte do oportunismo construído pelo invólucro marqueteiro que em nada defende ou enobrece o poder da aura brilhante da mulher. Ou seja, a estrela da mulher vem por si mesma e não sustentada no exibicionismo dos holofotes dos meios de divulgação que teimam em representá-la. Quem menospreza o trabalho caseiro não aprendeu a valorizar a família.

Ou seja, todo mundo intromete o seu bedelho onde não pode e não é chamado, sem que alguma atitude efetiva seja tomada a favor da segurança e bem estar do ser humano do sexo feminino.

>>> #CONSCIÊNCIASELFINTERATIVA

Os comentários anteriores são nossos esteios.

#ChacattisTadadota  (http://wp.me/p31Lbb-N0)

Agradecemos seu comentário, seja breve, interaja e volte sempre.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: