OS SINAIS ESTÃO PRESENTES: POR QUE O MERCADO BRASILEIRO DE AÇÕES NÃO ACOMPANHOU AS ALTAS DOS MERCADOS DOS EUA?

THE SIGNS ARE PRESENT: WHY DIDN’T THE BRAZILIAN STOCK MARKET ACCOMPANY  DISCHARGES OF THE MARKETS OF USA?

Prezados amigos, a presente postagem é uma espécie de desfecho das últimas matérias sobre o mercado atual, (link https://poolbusinesses.wordpress.com/category/mercado-atual/).

PERGUNTA: POR QUE O MERCADO BRASILEIRO DE AÇÕES NÃO ACOMPANHOU AS ALTAS DOS MERCADOS DOS EUA?

Há muito tempo, a tônica dos noticiários é que o mercado brasileiro de ações, cegamente acompanha os mercados dos EUA. Contrapondo a isso, há muito tempo também, muitos já nos viram afirmar que o mercado brasileiro trabalha com perspicácia notável e astúcia refinada, um exímio construtor de gorduras positivas e negativas. Provou isso nesses três primeiros meses do ano:

Data Ibovespa D. Jones %IB %DJ
26/03/2013 55.671 14.448 0,49 14,77
25/03/2013 54.873 14.395 -0,96 14,35
22/03/2013 55.243 14.421 -0,29 14,56
21/03/2013 55.577 14.383 0,31 14,26
20/03/2013 56.030 14.456 1,13 14,84
19/03/2013 56.361 14.382 1,73 14,25
18/03/2013 56.973 14.404 2,83 14,43
15/03/2013 56.869 14.471 2,65 14,95
14/03/2013 57.281 14.455 3,39 14,83
13/03/2013 57.386 14.412 3,58 14,48
12/03/2013 58.209 14.412 5,07 14,49
11/03/2013 58.545 14.373 5,67 14,18
08/03/2013 58.433 14.329 5,47 13,83
07/03/2013 58.847 14.296 6,22 13,57
06/03/2013 57.940 14.253 4,58 13,22
05/03/2013 55.951 14.128 0,99 12,23
04/03/2013 56.499 14.127 1,98 12,23
01/03/2013 56.883 14.089 2,67 11,93
28/02/2013 57.424 14.054 3,65 11,65
27/02/2013 57.273 14.075 3,38 11,81
26/02/2013 56.948 13.900 2,79 10,42
25/02/2013 56.617 13.784 2,19 9,50
22/02/2013 56.697 14.000 2,34 11,22
21/02/2013 56.154 13.880 1,36 10,27
20/02/2013 56.177 13.927 1,40 10,64
19/02/2013 57.314 14.035 3,45 11,50
18/02/2013 57.613 13.981 3,99 11,07
15/02/2013 57.903 13.973 4,51 11,00
14/02/2013 58.077 13.973 4,83 11,00
13/02/2013 58.405 13.982 5,42 11,08
12/02/2013 58.497 14.018 5,59 11,36
07/02/2013 58.372 13.944 5,36 10,77
01/02/2013 60.351 14.009 8,93 11,29
23/01/2013 61.966 13.779 11,85 9,46
17/01/2013 62.194 13.596 12,26 8,01
04/01/2013 62.523 13.435 12,85 6,73
03/01/2013 63.312 13.391 14,28 6,38
02/01/2013 62.550 13.412 12,90 6,55
16/11/2012 55.402 12.588 0,00 0,00
14/09/2012 62.105 13.593 -12,10 -7,98
13/03/2012 68.394 13.177 -23,45 -4,68

RESPOSTAS – VÁRIAS SÃO AS EXPLICAÇÕES SOBRE O MERCADO EM BAIXA NO BRASIL:

Na realidade, houve uma conjunção de fatores grafistas e fundamentalistas, com maior peso para os segundos. O longo tempo das acumulações não se traduziu em altas técnicas. Vamos dizer que os fatores grafistas se renderam aos fundamentalistas internos, pois são muitos os fatos de má administração crônica que se afloram a cada dia, todos eles difundidos em vários noticiários, sobre a “necessidade” de alta dos juros, medo da alta e da baixa do dólar, gargalo dos portos e safras de grãos perdidas nas estradas, ineficiência energética com redes de transmissão ultrapassadas, e por aí vão as provas de que o Brasil é um eterno mal governado. Ingredientes formadores de olho de furacão.

ÂNGULO UM – MERCADO TEM SIDO ATÉ BASTANTE CONDECEDENTE COM A MÁ GESTÃO GENERALIZADA QUE DOMINA O BRASIL, TANTO NA ÁREA PÚBLICA QUANTO NA INICIATIVA PRIVADA:

Na segunda postagem do dia 05/03/2013, pedimos atenção sobre isso com chamamentos um pouco mais audaciosos onde atiçamos, o mercado estava parecendo um cabo eleitoral do Governo.

Muitos acham que o próprio mercado é que tem culpa pelos desfiles dos negativos, mas estes poderiam ter sido PIORES. O mercado não é culpado de nada, uma vez que vários sinais de má administração estão presentes, vejamos: O temor é extremo quando você depara com um noticiário registrando que o Estádio do Engenhão está com problemas estruturais, que tem material novo sendo perdido no Castelão e, ao mesmo tempo, a Dona Dilma é flagrada discutindo com um repórter por causa de inflação e desenvolvimento. Tudo isso coloca em dúvida o nosso desempenho administrativo na copa do mundo. Muito possivelmente por falha de gestão em conluio com a corrupção. Estádio de futebol novo caindo é um absurdo, 241 jovens mortos em Santa Maria é sinal puro de terra arrasada.

Ou seja, deterioração institucional misturada com o tudo é normal. Ou seja, tudo de ruim que prejudica a competitividade perante os players dos negócios internacionais. Ou seja, concede-se “direitos” às montadoras de não produzirem as peças de reposição, e de várias empresas contribuírem para a involução do mercado interno teimando em produzir sem qualidade, com altos custos e preços torniquetes, sempre desculpados pela concorrência chinesa. A China é que tem culpa pelo nosso peculiar processo de regredir e destruir o lugar onde se deveria plantar.

Sem falar na dívida pública crescente, inchaço da máquina pública, impostos corrosivos.  Sem falar que o governo é um dependente roxo da ditadura do legislativo, um anacronismo de gestão que concede aos políticos a ingerência perniciosa em órgãos vitais da administração pública. Sem falar que a nossa mão de obra desqualificada é realmente precária pelo descaso com a educação. Sem falar noutros agravantes ligados à saúde, segurança, inchaço das cidades e um monte de etc. e tal.

Então, na visão maior deste ângulo, com toda essa carga negativa, dá ao nosso mercado o direito de botar o pé no freio, não pela parte técnica do seu organismo, mas como prova de que vem agindo com mais responsabilidade e que, há algum tempo, já vem tendo o cuidado para se tornar um verdadeiro ente de avaliação de riscos e monitorador das oportunidades de negócios. Reafirmamos, e não é de agora que vem demonstrando isso.

ÂNGULO DOIS: Mas na fala dos noticiários, o mercado parece com alguma coisa que precisa ser exorcizada, envolto por uma aura de mistério e charme de conviver por entre as peripécias dos gráficos. Numa hora, deixa-se puxar pela Vale, noutra foi a Petrobras que teve culpa pela queda, e o mau humor do mercado externo ainda serve de conjecturas para justificar as vendas. Nada disso, não são essas picuinhas que justificam o travamento do mercado. Praticamente, todas as grandes ações estão em baixa, na realidade, são coisas de mercado que sempre tem o salutar direito de fazer compras.

Mais recentemente, os vendidos levaram a culpa técnica pela baixa da OGXP3. E quem afirmou isso foi um site tido como formador de opinião sagrada. Ora bolas, o aluguel de ações e apostas na baixa fazem parte do mercado. Na baixa, também são construídos os negócios e não tem nada de mais nisso. Todo mercado sadio, quando perde o fôlego em cima, busca impulsão embaixo procurando um ar mais puro e não contaminado pelo vício dos automáticos.

ÂNGULO TRÊS – TUDO QUE ESSE MERCADO ESTÁ FAZENDO É TOMANDO IMPULSO PARA ULTRAPASSAR AS RESISTÊNCIAS NO ENTORNO DOS 58.000 PONTOS. LEIA ISSO NAS POSTAGENS ANTERIORES:

Em termos técnicos, afirmamos anteriormente que o mercado poderia buscar uma zona perigosa de raciocínio no entorno dos 54.000 pontos. Fomos chamados de pessimistas e protetores dos vendidos.

Segunda Postagem do dia 05/03/2013 – Registramos, nada mais justo que aceite logo que o entorno dos 54.000 pontos é o melhor campo de ar fresco no momento. Porem, minado. O mercado nesses patamares perde um pouco o seu piloto automático, passando a atuar o domínio das médias que propicia o espetáculo das cobras comendo cobras. O mercado sabe que brincar no entorno dos 54.000 pontos é perigoso para si e para os fundamentalismos mal pregados pelo governo brasileiro. Um escorregão até aos 52.000 pontos é deveras salutar, mas completamente enfeitiçado para derrubar os marketings até agora construídos que escondem o Brasil mal governado.

Primeira Postagem do dia 05/03/2013 – Registramos, o raio de ação deste mercado atual tem a amplitude que varia de 62.0000 a 54.000. Repetindo, tudo que fizer dentro disso é perfeitamente normal. Tanto o mercado sabe como enxergar as assombrações quanto os anjos. Numa visão mais pessimista, essa amplitude poderá diminuir para 52.000 a 58.000. Queremos dizer também o seguinte, o mercado pode perfeitamente, achar que os atuais patamares de baixa já são suficientes. Ou seja, pode promover acumulações já acima dos 55.000 pontos.

Pois é, o mercado veio que veio e buscou ontem os 54.648 pontos. Isso não foi “achômetro” e sim devido às análises puras dos gráficos. Quanto à antecedência, achamos que todo analista de mercado tem a obrigação de fazer previsões. Quem fez bebe água limpa, quem não fez ainda tem tempo de fazer o mesmo. Isso significa, as cobras mais abusadas tem costume de pegar a unha o temido olho do furacão. O olho atual chama-se 54.648 pontos. Pode ter outros? Sem dúvidas.

Como o mercado age da mesma forma que o melhor amigo do homem, por precaução, vamos deixar os postes mínimos registrados, ele tem mania de voltar para conferir:

Data

Último

Abertura

Máximo

Mínimo

25/03/2013

54.873

55.250

55.450

54.648

21/03/2013

55.582

56.032

56.032

55.394

05/03/2013

55.951

56.508

57.227

55.951

21/02/2013

56.155

56.153

56.227

55.430

Quando começamos a redigir esta matéria, o mercado estava nos 55.885 pontos e com um positivo de +0,39. No término, marcava o poste 56.028 com positivo de 0,69%. Pelo telefone, já “tinha gentes” perguntando se já entramos no canal de alta.

Prezados, nunca vimos o mercado macar um poste a toa. Afirmamos sempre, se chegou até aqui, vai até lá. É tudo uma questão de tempo. Como temos também a mania de afirmar que quando o mercado sacia-se aos pés dos gráficos, não há fundamentalismo negativo que lhe impeça vender nas cabeças, podemos sim, estar iniciando um novo canal de alta, mas é prematuro afirmar. Ou seja, pode tentar a partir de hoje, vencer as resistências no entorno dos 58.000 pontos.

Se vencer muito rápido, vai encontrar dificuldades de fazer o mesmo nos 62.000 pontos. Considerados como uma parada técnica transitória. O que significa isso? Que o mercado tem de acumular por mais tempo um pouco acima dos 58.000, antes de atingir os 62.000. Agora, se não conseguir dobrar as resistências no entorno dos 58.000 pontos, os 54.000 estarão novamente pertinho da imaginação.

Os “buy fast” de curto prazo já foram acionados há mais tempo, basta ver as postagens anteriores. É justo registrar que muitos analistas esperavam que o canal de alta ideal só começasse a partir de maio. As razões se justificam por todos os lados.

Começar o canal de alta agora, primeiro tem que avisar aos cipriotas, portugueses e belgas. Até os ingleses mal avisados podem causar problemas. Ou melhor, a Europa continua sendo uma incógnita. Esse negócio de sequestro de poupança e conta corrente é um perigo danado, assim como a bomba atômica em poder da Coréia do Norte. Em compensação, esse recente protocolar dos BRICS é salutar e as commodities também. Sem fazer o dever de casa, o Brasil pode se beneficiar a reboque da bengala globalizada. Vai tudo nos picadinhos entendíveis nas frases curtas. Não foi por acaso que produzimos a seguinte postagem:

7 de fevereiro de 2013 • 17:52 – RECUPERAÇÃO ECONÔMICA GLOBAL, O PESSIMISMO É O MAIOR INIMIGO – AS BOLSAS DE VALORES PODERÃO FAZER A DIFERENÇA COMO MARQUETEIRAS EM DIREÇÃO AO MUNDO POSITIVO?   http://wp.me/p31Lbb-53

Os Estados Unidos da América (do norte) já colocaram a bolsa marketing para funcionar. Ao afirmar isso, estávamos no dia 07/02/2013, pelo primeiro quadro desta postagem, dá para sentir quais eram os parâmetros tínhamos nas mãos. Então esse negócio de previsão não é obra do Deus Adivinho, e sim do exercício da confiança no próprio taco.

ÂNGULO QUATRO: OS SINAIS ESTÃO PRESENTES, SE VOCÊ QUISER COMPROVAR SE ENTRAMOS OU NÃO NO CANAL DE ALTA, PASSE A OBSERVAR O QUE O MERCADO VAI FAZER COM OS PESOS E CONTRAPESOS:

APLICAÇÃO DOS PESOS E CONTRAPESOS 27/03/2013:Maiores Altas

Ação

Osc. (%)

Preço (R$)

Hora

PDG REALT ON NM 4,38 3,10 11:54
OGX PETROLEO ON NM 3,48 2,38 11:55
FIBRIA ON NM 3,11 23,20 11:55
OI ON EDB N1 2,53 6,89 11:54
LLX LOG ON NM 2,31 2,21 11:54

Maiores Baixas

Ação

Osc. (%)

Preço (R$)

Hora

BRASKEM PNA N1 -2,50 13,65 11:55
SID NACIONAL ON -2,07 9,00 11:55
ELETROPAULO PN N2 -1,85 10,08 11:55
MARFRIG ON NM -1,64 9,00 11:55
CPFL ENERGIA ON NM -1,63 20,46 11:54

Participação Percentual

Ação

Vol. (R$ Mil)

Part.(%)

Hora

PDG REALT ON NM 151.918,52 9,66 11:54
VALE PNA N1 129.518,31 8,24 11:55
OGX PETROLEO ON NM 119.744,79 7,62 11:55
ITAUUNIBANCO PN N1 108.779,02 6,92 11:55
PETROBRAS PN 81.314,55 5,17 11:55
APLICAÇÃO DOS PESOS E CONTRAPESOS 26/03/2013:Maiores Altas

Ação

Osc. (%)

Preço (R$)

Hora

JBS ON NM 5,68 7,07 12:28
USIMINAS PNA N1 3,69 10,39 12:28
GERDAU MET PN N1 3,01 19,13 12:28
MARFRIG ON NM 2,98 8,98 12:28
USIMINAS ON N1 2,92 10,94 12:27

Maiores Baixas

Ação

Osc. (%)

Preço (R$)

Hora

GAFISA ON NM -2,02 3,87 12:28
ROSSI RESID ON NM -1,31 3,01 12:28
MMX MINER ON NM -1,27 2,33 12:28
CYRELA REALT ON NM -1,02 16,48 12:27
DURATEX ON NM -0,90 15,48 12:27

Participação Percentual

Ação

Vol. (R$ Mil)

Part.(%)

Hora

VALE PNA N1 158.152,36 8,98 12:28
PETROBRAS PN 134.781,84 7,65 12:28
ITAUUNIBANCO PN N1 94.702,46 5,38 12:28
OGX PETROLEO ON NM 88.215,37 5,01 12:28
ANHANGUERA ON NM 77.681,66 4,41 12:27

BM&FBOVESPA – Maiores Baixas até 26/03/2013

Ações Últ. 12m Var.% Maior Alta Maior Baixa Desde Máx Desde Mín
OGXP3 2,3 15,83 -85,47 16,42 2,17 -85,99% 5,99%
MMXM3 2,34 9,4 -75,11 10,15 2,31 -76,95% 1,30%
ELPL4 10,49 38,98 -73,09 39,19 10,23 -73,23% 2,54%
RSID3 3,01 10,45 -71,2 10,59 2,99 -71,58% 0,67%
ELET3 6,52 17,44 -62,62 17,67 6,03 -63,10% 8,13%
BISA3 2,44 6,23 -60,84 6,38 2,38 -61,76% 2,52%
PDGR3 2,89 6,51 -55,61 6,89 2,71 -58,06% 6,64%
ELET6 11,43 24 -52,38 24,24 7,05 -52,85% 62,13%
CSNA3 9,19 18,3 -49,78 18,67 9 -50,78% 2,11%
CMIG4 22,89 43,3 -47,14 49,5 20,54 -53,76% 11,44%
CESP6 19,77 36,85 -46,35 38,9 15,71 -49,18% 25,84%
TRPL4 32,43 60,28 -46,2 66,49 27,15 -51,23% 19,45%
LLXL3 2,02 3,74 -45,99 3,77 1,71 -46,42% 18,13%
USIM3 10,93 20,2 -45,89 20,89 6,51 -47,68% 67,90%
MRVE3 8,65 13,9 -37,77 14,05 7,82 -38,43% 10,61%
CPLE6 28,75 44,75 -35,75 48,29 25,67 -40,46% 12,00%
PETR3 16,95 24,98 -32,15 25,05 14,15 -32,34% 19,79%
OIBR3 6,8 9,82 -30,75 12,15 6,69 -44,03% 1,64%
LIGT3 19,15 26,83 -28,63 27 18,15 -29,07% 5,51%
CPFE3 20,46 28,08 -27,14 28,59 18,93 -28,44% 8,08%
HGTX3 36,34 49,4 -26,44 49,6 35,23 -26,73% 3,15%
BRAP4 25,8 34,56 -25,35 36,92 25,04 -30,12% 3,04%
TIMP3 8,69 11,61 -25,15 11,99 6,66 -27,52% 30,48%
OIBR4 5,91 7,84 -24,62 10,38 5,8 -43,06% 1,90%
DASA3 11,4 14,9 -23,49 15,32 10,8 -25,59% 5,56%
PETR4 18,71 24,21 -22,72 24,29 16,4 -22,97% 14,09%
GOAU4 19,1 24,21 -21,11 27,02 18,4 -29,31% 3,80%
MRFG3 8,98 11,23 -20,04 12,41 8,1 -27,64% 10,86%
USIM5 10,38 12,95 -19,85 13,64 5,57 -23,90% 86,36%
VALE5 32,86 41 -19,85 43,21 31,73 -23,95% 3,56%
GFSA3 3,87 4,82 -19,71 5,35 2,09 -27,66% 85,17%
GGBR4 15,2 18,8 -19,15 21,67 14,62 -29,86% 3,97%
VALE3 34,35 42,11 -18,43 44,76 32,21 -23,26% 6,64%
SANB11 14,44 17,59 -17,91 17,75 13,59 -18,65% 6,25%
ITSA4 10,31 11,96 -13,8 12,11 7,99 -14,86% 29,04%
JBSS3 7,04 7,89 -10,77 8,29 4,91 -15,08% 43,38%
SUZB5 7,4 8,25 -10,3 8,4 3,73 -11,90% 98,39%
BRKM5 13,6 14,88 -8,6 16,65 10,48 -18,32% 29,77%
CYRE3 16,47 17,79 -7,42 19,09 13,15 -13,72% 25,25%
GOLL4 11,96 12,81 -6,64 15,13 7,58 -20,95% 57,78%
CIEL3 56,94 60,33 -5,62 66,38 44,56 -14,22% 27,78%
ITUB4 35,28 36,94 -4,49 37,43 26,73 -5,74% 31,99%
VIVT4 53,16 55,61 -4,41 57,32 42,78 -7,26% 24,26%
LAME4 17,27 17,7 -2,43 19,6 11,22 -11,89% 53,92%
VAGR3 0,44 0,45 -2,22 0,48 0,32 -8,33% 37,50%
BBAS3 26,82 27,4 -2,12 27,68 18 -3,11% 49,00%
RDCD3 35,16 35,9 -2,06 36,18 29,22 -2,82% 20,33%
BBDC4 32,57 33,07 -1,51 38,47 26,6 -15,34% 22,44%

BM&FBOVESPA – Maiores Altas até 26/03/2013

Ações Últ. 12m Var.% Maior Alta Maior Baixa Desde Máx Desde Mín
BTOW3 15,64 8,93 75,14 19,92 5,05 -21,49% 209,70%
KLBN4 13,41 8,52 57,39 14,08 7,72 -4,76% 73,70%
FIBR3 22,16 14,72 50,54 26,74 12,34 -17,13% 79,58%
SBSP3 95,28 68,75 38,59 97,2 66,95 -1,98% 42,32%
DTEX3 15,48 11,2 38,21 16,55 8,97 -6,47% 72,58%
CCRO3 20 15,15 32,01 21,96 14,46 -8,93% 38,31%
CSAN3 44,76 34,7 28,99 48,88 28,43 -8,43% 57,44%
UGPA3 50,18 40,1 25,14 52,91 38,62 -5,16% 29,93%
HYPE3 16,31 13,08 24,69 18,37 9,82 -11,21% 66,09%
EMBR3 17,51 14,56 20,26 17,79 11,44 -1,57% 53,06%
PCAR4 103,4 86,05 20,11 108,4 73,51 -4,67% 40,59%
BRFS3 43,58 37,09 17,5 46,75 27,53 -6,78% 58,30%
NATU3 47,87 41,73 14,71 59,88 39,39 -20,06% 21,53%
BVMF3 13,48 12 12,33 14,44 8,84 -6,65% 52,49%
LREN3 73,53 66,05 11,33 81,32 52,5 -9,58% 40,06%
RENT3 36,5 33,25 9,77 38,88 28,1 -6,12% 29,89%
AMBV4 83,99 80,1 4,86 94,29 72,05 -10,92% 16,57%
BRML3 24,59 23,55 4,42 29,78 20,12 -17,43% 22,22%
ALLL3 9,9 9,52 3,99 10,45 7,62 -5,26% 29,92%
CRUZ3 28,71 28 2,54 33,33 24,58 -13,86% 16,80%

REFRESQUE A MEMÓRIA:

Os assuntos relativos às bolsas de valores não se esclarecem numa só canetada.

Os comentários anteriores são meus esteios.

Mãos que pensam, pés que enxergam.

Chacattis Tadadota, continua…

Agradecemos seu comentário, seja breve, interaja e volte sempre.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: