FUGA DE CAPITAIS

MUDANÇAS PROFUNDAS E TRANSFORMADORAS – TURBULÊNCIA GLOBAL FOI MUITO IMPORTANTE PARA O ENTENDIMENTO DE COMO ANDAVA OS NEGÓCIOS PELO MUNDO (16 de junho de 2020 às 11:38:41):

Fluidos de interatividade com as mudanças dos novos tempos. Quem comunica a vida o faz com a eternidade.

#COLUNAEDITORIALPRONTANÁLISE, >>> #MIDIÁTICOSENSORIAL: #UNIÃODOSJORNALISTASSEMFRONTEIRAS >>> #CRÍTICASEMCRÍTICAS >>> #CHACATTISTADADOTA >>> #DiaDbrasileiroESTÁchegando >>> #TERRABRASILISseráredescoberta https://wp.me/p31Lbb-1TC

VEJA A SEQUÊNCIA DOS RACIOCÍNIOS:

>>> 1 – AS CRISES ASIÁTICAS TAMBÉM FORAM ESQUECIDAS:

No caso específico do governo Fernando Henrique, a glória dos comunistas de casaca do PSDB fora desmanchada na época das crises asiáticas a partir de 1997. Também conhecidas como crises dos tigres asiáticos que começaram na Tailândia, passaram Taiwan, Cingapura, Coreia do Sul e Hong Kong países apresentaram significativos desenvolvimentos econômicos a partir da década de 1970. E juntos provocaram uma turbulência global.

As moedas desses países exportadores foram atacadas sem dó e piedade. O que provocou uma fuga em massa de capitais de vários países, inclusive, do Brasil. Cifras impressionantes foram movimentadas,  uns dizem que foi acima de US$5 trilhões, outros que chegaram aos US$10 trilhões, dinheiro que foi aportar nos cofres dos EUA e dos países ricos da Europa. O que gerou um excesso de liquidez nesses países, ou excesso de consumo e gastança dos governos. Dinheiro fácil, vida fácil e um monte de porcaria em volta. Foi nessa época de o tal de Soros ficou mais conhecido, ele era especialista em atacar as moedas dos países, bastava um pequeno desequilíbrio que fazia aparecer um déficit em contas correntes dos países junto ao Banco Central dos Bancos Centrais.

Vamos ter que raciocinar sobre o giro financeiro dos tigres asiáticos, todos eram e são até hoje países exportadores. No resumo, não tinham matérias primas e suas economias se baseavam em “importar, produzir e exportar”. Ou seja, no giro rápido, seguravam e financiavam a importação, a produção e a exportação, tudo ao mesmo tempo, sendo que o lastro era a venda futura ou promessa de venda futura. No giro intenso, em um dado momento, apareciam os déficits em contas correntes que não podiam superar os 5% do PIB dos países. E isso era farejado pelas moscas varejeiras tal como o Sr. Soros (húngaro milionário, que desestabilizou as economias de muitos países), ele vivia disso. Quando o déficit em contas correntes se aproximava dos 5% do PIB era um sinal de perigo de falência ou de que o “giro” estava em tensão de prejuízo ou incapaz de ter dinheiro de troco nas transações correntes. Estou dizendo tudo isso de uma forma muito simples, mas dentro dessa simplicidade de palavras, embute-se um conceito muito grave, pois o comerciante que não tem dinheiro de troco acaba perdendo muitas vendas importantes.

Já que as alavancagens estavam na moda, não custa nada dizer que de certa forma elas estavam embutidas dentro dos próprios déficits em contas correntes, ou faziam parte dos giros. Porque para segurar o cliente, havia necessidade de que os financiamentos das importações tivessem os juros superiores aos das exportações. Traduzindo, os preços de venda iam ficando menores. De onde começava a bola de neve, lógico com malandragem e tudo.

>>> 2 – A TURBULÊNCIA GLOBAL FOI MUITO IMPORTANTE PARA O ENTENDIMENTO DE COMO ANDAVA OS NEGÓCIOS PELO MUNDO:

FUGA DE CAPITAIS

Por exemplo, foi descoberto que havia o tal de dinheiro virtual composto de alavancagens. Foi descoberto que numa fração de segundos, os dinheiros mudavam de mãos numa facilidade danada, saiam da Ásia e iam parar os EUA e Europa. De rico a pobre, só demorava o tempo de apertar uma tecla do computador. E bolsa despenca daqui e dali, um pandemônio de fazer inveja ao qualquer demo.

Para conter fuga de capitais, o Brasil subiu os juros por várias vezes e desvalorizou o real em 1999. Contando assim, parece fácil e não foi. Tivemos uma inflexão de valores, pois os nossos grandes economistas da época, sabichões, todos comunistas de casaca, foram pegos de surpresa  no meio das crises sequenciais. Foram impedidos de raciocinar pela cartilha do partido comunista. Grande mamãe sou foda! Quanto mais o Fernando Henrique batia no peito de que o Brasil estava bem de reservas internacionais, mais elas sumiam. O mercado financeiro tomou pavor do cara que ora atendia pelo apelido de “sabonete” e noutra por “príncipe das trevas”.

Como sabonete tenta explicar sem êxitos as saídas de capitais e diminuição das reservas internacionais de dólares. A coisa era lógica, pois quase 80% das dessas reservas em vez de investimentos, eram compostas de “hot Money” ou dinheiro rápido ou girador, dinheiro sem pátria que roda o mundo à procura de oportunidades. Eles chegam onde se paga mais juros, e quem paga juros muito alto é porque está quebrando. Se você vê um banco pagando um juro muito acima do mercado, sai fora que o bicho vai pegar. E o Brasil estava desse jeito, pagava juros altos pelo “hot Money” e quando foi procurar garantia nas reservas internacionais, elas tinham escapulido bem nas barbas dos economistas filhotes do comunismo. Estava tudo na ponta do nariz do óbvio, Os caras não entendiam nada de nada de mercado Internacional.

Quanto ao apelido de príncipe das trevas”, o negócio do negócio estava acima dos pés na cozinha, pois no governo dele, danou se a faltar energia elétrica. E numa entrevista cheia de elegâncias, bons modos e intelectualidades flutuantes  e adjacentes o cara respondeu que não estava sabendo que estava faltando luz nas noites brasileiras perturbando o funcionamento das indústrias. Ai né, ele ganhou o apelido de “príncipe das trevas” que há pouco tempo estava querendo ensinar como o Bolsonaro deveria governar.

Quanto à crise russa em 1998, não há notícia confiável de que tenha havido algum conserto de coisa errada. Pois se o endividamento dos países era devido à fabricação fácil de dinheiro, deixando de lado a meritocracia de gerenciar tecnicamente os negócios, chamar atenção dos russos para isso era chover no molhado, pois eles só sabem administrar fabricando dinheiro.

Mas quanto à crise no Japão a partir da mesma época, a coisa deu pano para manga, pois os imóveis japoneses estavam supervalorizados e como paradoxo, os japoneses só sabiam fazer poupança. Duro de explicar, como um cara que só  sabe fazer poupança consegue comprar o imóvel mais caro do mundo. O mesmo que dizer, a economia do Japão estava produzindo efeito zero, o que o cara ganhava de salário era roubado pelo preço dos imóveis, dez vezes mais caros que o restante do mundo. A outra parte iria para poupança e onde estava o giro ou o consumo? Só recentemente, o Japão conseguiu desatar esse nó em sua economia. Ou seja, as grandes falências foram inevitáveis.

>> 3 – INTERAJA, VEJA COMO E DE ONDE VEM ESSES RACIOCÍNIOS: Com os pés no chão, você vai longe, só não pode andar de cabeça baixa.

A presente matéria é a reprodução exata da postagem que foi produzida no dia ♦  29 de fevereiro de 2020, um pouco antes de o coronavírus se exibir com toda sua força de destruição. Essa matéria do dia 29/02/2020, era a sequencia natural das anteriores que começaram a ser postadas a partir de 01/02/2020.   Como é da nossa característica, sempre produzimos matérias obedecendo a um escopo geral de pensamentos sequenciais.

No Brasil, foi nulo o proveito dos ensinamentos da Crise da Hipotecas e seus desdobramentos, não houve aprendizado. Veremos se essa mortífera crise, o COVID-19, vai conseguir ensinar alguma coisa aos brasileiros. Provavelmente não, o Brasil, preocupado com as próprias canalhices, não vai tirar proveito de tantos ensinamentos, provando ser o maior ruim de serviço dos atuais tempos modernos. Campeão mundial da ruindade, entenda como quiser, Campeão Mundial do Mal. Falta pouco para superar 42.000 mortes e também estamos indo de forma acelerada para ultrapassar os EUA. O Brasil vai sucumbir se não for ajudado pela comunidade internacional.

O nosso convívio diário com o mercado financeiro internacional nos permitiu que no início de fevereiro/2020, fizéssemos uma medição aproximada dos pulsos dos acontecimentos. Se para um bom entendedor, um pingo é letra, descartando qualquer possibilidade de messianismo, imediatamente, resolvemos produzir as matérias que pudessem contribuir para os acontecimentos que estavam para chegar. Foi uma resposta imediata, apesar de não termos os dados da tragédia do coronavírus, que ainda não eram reais, mas perceptivos.

E nessas matérias a seguir reproduzidas pelo Globo e France Presse/Globo, tivemos a nítida visão no que estava para acontecer e produzimos as matérias a partir de 01/02/2020, ver o índice geral do blog:

Em comunicado, BC chinês informou que a operação servirá para manter ‘uma liquidez razoável e abundante’ no sistema bancário, assim como para estabilizar o mercado de câmbio. Por France Presse 02/02/2020 08h13. O Banco Central da China anunciou neste domingo (2) uma injeção de 1,2 trilhão de yuanes (175 bilhões de dólares) para apoiar a economia do país, afetada pelo coronavírus.”

>>> 4 – POSTAGENS ORIGINAIS:  Quando se mostra um trabalho desse, o primeiro ato da imprensa é te chamar de messiânico. Mas o que temos mesmo são os pés no chão e os olhos no universo.

– REVOLVENDO OS PORÕES DO CAPITALISMO, POR QUE NINGUÉM MAIS COMENTA A QUE FIM LEVOU OS DINHEIROS QUE VIAJAVAM PELO MUNDO VIRTUAL? OS SUMIÇOS DE GREGOS CONTINUAM FABRICANDO OS ESPERTOS CAVALOS COM ASAS.

ENQUANTO OS ACERTOS SÃO APAGADOS, OS ERROS SÃO REPETITIVOS:

No pleno exercício da nobreza, a ECONOMIA DE MERCADO funcionava como uma nota de desempenho para os que queriam ingressar no primeiro mundo.

Quando a Crise das Hipotecas foi descoberta, não foi só a própria economia de mercado da época que estava se burlando ou sendo burlada, mas todo o escopo de formação da sociedade mundial que copiava o jeito americano de viver.

2 de fevereiro de 2020TEMPOS DE DEPURAÇÃO DAS VERDADES https://midiaticosensorial.com/2020/02/02/campanha-tempos-de-depuracao-re-explosao-da-bolha-intelectual-e-reformas-dos-sistemas-corporativos/

RE-EXPLOSÃO DA BOLHA INTELECTUAL E REFORMAS DOS SISTEMAS CORPORATIVOS, O QUE SIGNIFICA ISSO?

#CONSCIÊNCIAINTERATIVA:

#REFORMAGERALdoEstadoBrasileiro

As democracias desenvolvidas sempre têm escolas e cadeias.
Preferimos ter um inimigo constante que um amigo ausente.
A simplicidade nunca fica sozinha.
Trabalhe mais, faça mais e permita que outros façam.
Onde o vento faz a curva, você encontra as mãos que pensam e os pés que enxergam.
Vamos balançar o mundo de coisas prontas.
Os comentários anteriores são nossos esteios.
Chacattis Tadadota

Continua

Agradecemos seu comentário, seja breve, interaja e volte sempre.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

POLÍTICA EM ROTA

De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa

Ação Popular Socialista

Corrente que atua no PSOL e nos movimentos sociais

Iso Sendacz - Brasil

Desenvolver para o Brasil de hoje as ideias de Tiradentes, Getulio e Claudio Campos, contribuindo para tornar este imenso país uma grande Nação.

Folha de Macaíba

Um jornal à serviço de Macaíba e da Grande Natal

AgroLei

A casa do Direito Agrário

Direito do Transporte

Direito Aplicado ao TRC

Trabalho em Dublin

Um blog 100% autoral de experiências na Europa

NOVO JURISTA

novojurista.com - artigos e debates sobre direito e justiça

Ateliê de Humanidades

Instituição de livre estudo, pesquisa, escrita e formação

Ambiente do Meio

Informação de Qualidade sobre o Meio

Portal Factótum Cultural

Explorando e Propagando Conhecimento!

Apocalipsetotal

Just another WordPress.com weblog

VOCACIONADOS

Estudos Teológicos, Matérias sobre Liderança, Gestão, Psicologia e Atualidades

Centro Alma

A linguagem simbólica da astrologia como bússola na nossa vida

Sobre Tudo & Todos

Um blog que trata de tantos assuntos, não pode ser definido em uma linha...

%d blogueiros gostam disto: